Menu

SECA - Redução em volumes dos reservatórios da Bacia do Salgado preocupa entidades


O encerramento da quadra chuvosa, no último mês de julho, deu início à série de reuniões anual para debater a situação dos reservatórios que abastecem os municípios cearenses. No Cariri, a Bacia do Salgado, que contém 15 açudes, registra neste mês de agosto capacidade média de 14%.
O número preocupa a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), que desenvolve ações voltadas ao controle e uso da água para evitar colapsos. De acordo com Alberto Medeiros, gerente regional da Cogerh, quase todos os açudes do Ceará estão com o volume baixo. Na Bacia do Salgado, oito deles estão com níveis menores de 15%.
“Em termos da Bacia do Salgado, a situação mais grave é de três municípios que estão localizados bem próximos a Icó: Baixio, Ipaumirim e Umari”, explicou. A previsão é que a capacidade do açude que os abastece esgote em setembro de 2017, caso não ocorram chuvas no intervalo de tempo. Para evitar colapso, estão sendo perfurados quatro poços dentro do açude e mais três em cada cidade.