Menu

Quixeramobim - Prestação de contas da Comunidade de Onça

Boa tarde, amigos sócios e não sócios da Associação Comunitária dos Moradores da Comunidade de Onça!

O objetivo desta publicação é prestar contas da situação atual do Trator Comunitário que nos foi passado à responsabilidade, pelo C.M.D.S. (Conselho Municipal de Desenvolvimento Sustentável). No dia 04 de fevereiro deste ano, recebemos a transferência do referido equipamento, transferido da antiga Associação Comunitária de Aroeiras. O trator foi nos passado com diversos problemas e sem condições de uso. O equipamento apresentava diversos problemas mecânicos e elétricos, como repassamos por ofício ao CMDS. 


A Associação Comunitária dos Moradores da Comunidade de Onça, com pouquíssimos recursos em caixa (R$ 632,00) não tinha condições de colocar o equipamento pra funcionar para atender as necessidades dos associados. Diante dessa situação, recorremos a diversos meios; solicitamos ajuda a vereadores, deputados, advogados que se diziam “amigos” colaboradores, e ficamos só com as promessas. Devido às cobranças, através de programas de rádio, e até de “visita inopinada” de uma Equipe do Projeto São José, que nunca antes havia exigido prestação de contas de quem antes usufruía do equipamento em beneficio próprio, tomamos uma decisão; disponibilizamos nossos próprios recursos financeiros para resolver a situação. Colocamos o trator em uma oficina mecânica, não sem antes fazermos uma avaliação das necessidades mínimas para funcionamento da máquina.



 Compramos bateria, trocamos óleos e filtros, mandamos lavar o tanque de combustível, trocamos o motor de arranque, enfim, dois mil, oitocentos e vinte e sete reais (R$ 2.827,00) foram gastos nessa primeira etapa. Perdemos a fase de preparação da terra na época do plantio (aradagem e gradagem), bola pra frente! Mandamos reformar o reboque para a época da colheita, foram mais dois mil, novecentos e oitenta e três reais (R$ 2.983,00). E por fim, para cumprir todas as exigências do CMDS, tivemos que construir também, um Galpão Garagem, que nos custou mais dois mil cento e sessenta e seis reais (R$ 2.166,00). Um gasto total de sete mil, novecentos e setenta e seis reais (R$ 7.976,00). 

Agora podemos informar aos beneficiários do Trator Comunitário da Comunidade de Onça, os moradores das comunidades de Onça, Patos, Recanto dos Patos, Aroeiras e demais localidades interessadas, que estamos em condições de atender as demandas. As fotos abaixo mostram as condições antes e depois das reformas do equipamento comunitário, agora sob a responsabilidade da Associação Comunitária dos Moradores da Comunidade de Onça. 


Não podemos deixar de agradecer aos que tentaram nos ajudar através de promessas. Lembramos aos políticos, que próximo ano haverá eleições. Aos advogados que gostavam de receber os clientes indicados por nós, lembramos que Quixeramobim é a cidade que tem o maior número de advogado por metro quatro, não nos faltará opções. 


Continuamos trabalhando com honestidade e de cabeça erguida, em benefício da Comunidade de Onça, mesmo com todas as adversidades. 


“Uma andorinha só não faz verão, mas necessitamos de apenas uma para chamar as outras!”


                                               Assessoria de Comunicação da Comunidade